Atenção: Esta loja está em Implantação. Nenhum pedido deverá ser considerado. Itens expostos são apenas testes. Aguarde e volte em breve!
Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

31/01/2019

Água & Óleo

 

Água! Essa molécula preciosa! Embora essencial à vida, ficamos à mercê das forças que regem suas atividades em nosso planeta.  Em toda parte fala-se dela por excesso ou escassez... Somente em momentos como estes de chuvas torrenciais  é que lembramos o seu poder de destruição  quando lagos, oceanos e rios ultrapassam suas margens e leitos arrastando tudo em seu caminho. Água que provoca mortes, também é a razão da forma de vida como a conhecemos na Terra, pois nenhum organismo permanece biologicamente ativo sem ela.  Mas a maioria da água de nosso ambiente não é mais da molécula pura, pois, na atmosfera está misturada a outros gases, na água do mar e nas fontes  potáveis  a alguns minerais. Isso se dá porque a água dissolve muitas substâncias, sendo assim considerada solvente universal.

 A importância dessa molécula e a sua universalidade como solvente causam alguns equívocos em relação ao seu uso na aromaterapia. Por exemplo, uma das formas mais populares de uso da aromaterapia, além da massagem, é seu uso em banhos. Em massagem, normalmente, estamos diluindo óleo essencial em óleo vegetal. Como semelhante dissolve semelhante essa mistura se torna homogênea. Um óleo essencial é lipossolúvel, mas só, levemente hidrossolúvel. Isto é, a água não é uma substância capaz de dissolver completamente o óleo essencial, e assim, formar uma mistura homogênea. Vamos esclarecer alguns pontos para justificar este fato:

 

Água e óleo se misturam?
A resposta mais frequente a essa pergunta é da impossibilidade da mistura decorrente da maior afinidade das moléculas da água entre si, pois, ocorre pela polarização elétrica dessas moléculas que tem do lado do oxigênio a polaridade  negativa e dos hidrogênios  positiva. Já as moléculas de óleo são de caráter neutro (apolar). Isso faz com que as moléculas de água
se atraiam e se agrupem, enquanto mantém  afastadas as moléculas de óleo. 

Qual a diferença de óleo essencial para o  óleo vegetal?
Basicamente, os lipídios são as  biomoléculas que formam as gorduras que estão distribuídas em todos os tecidos,  principalmente nas membranas celulares. Na  forma líquida um óleo vegetal, geralmente resulta da espremedura de grãos e sementes  oleaginosas  como  girassol,  amêndoas, germe de trigo, gergelim, argan, etc.  Essas moléculas são fracamente solúveis em água (solvente polar) e altamente solúveis em solventes orgânicos (geralmente apolares).

Os chamados óleos essenciais utilizados em aromaterapia resultam da destilação das plantas aromáticas por arraste a vapor d’água que produz a separação do material volátil das plantas da água utilizada em seu processamento. O termo “óleo essencial” é empregado para esses tipos de líquidos oleosos que se formam. Por conseguinte, para  o preparo de banhos aromáticos  é recomendável  fazer algum tipo de diluição do óleo essencial antes de adicioná-los a água para obter uma solução adequada para banhos. Uma solução é quando podemos formar um sistema homogêneo, não visível a olho nu. Para tanto, podemos diluir óleos essenciais em uma colher de sopa de  mel, álcool ou sabonete neutro sem fragrância antes de aplicá-lo a água, assim teremos um banho aromático perfeito e bem diluído.