Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

Bellarome
Product ID: 213
Product SKU: 213
New In stock />
Néroli - 1ml

Néroli - 1ml

Destaque
Marca: Bellarome
Ref: 0504
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

NÉROLI - (Citrus aurantium amara flower oil)
 

nome científico:Citrus aurantium L.

Sinônimo botânico:Citrus x aurantium var. amara

Descrição olfativa: o óleo essencial de néroli possui um aroma floral, opulento, de tonalidade cítrica e adocicada.

Descrição da planta:

O gênero botânico Citrus, que integra a família Rutáceae, é muito presente na prática da aromaterapia. Variam de limão (C. limonum) e grapefuit (C. paradisi) até tangerina (C. reticulata) e laranja-amarga (C. aurantium var. amara) (LAWS, 2013). Enquanto acredita-se que os limões tenham vindo do noroeste da Índia, as laranjas são provavelmente originárias do Oriente, mas especificamente do sudeste da Ásia. Anwar e colaboradores (2016) esclarecem que os nativos das ilhas do Mar do Sul, como Guam, Samoa e Fiji, acreditam que esta árvore foi trazida para tais territórios em tempos pré-históricos. Esta árvore, agora, é amplamente cultivada em toda a região do Mediterrâneo, Guiné, Índias Ocidentais e Brasil, bem como na Califórnia e na Flórida (ANWAR et al., 2016; LAWS, 2013).

A laranjeira nos oferece diferentes óleos essenciais e aquele que é obtido por meio de suas flores, o qual recebe o nome de “néroli”, é certamente o mais nobre. O nome néroli, de acordo com Corazza (2019) tem duas origens possíveis: na primeira, relaciona-se com a princesa de Neroli, Anne-Marie de la Tremoille, que era admiradora desse precioso perfume; na segunda interpretação, o nome Néroli advém de uma relação com o imperador Nero (CORAZZA, 2019).

A laranjeira amarga cresce em climas subtropicais e quase tropicais e pode tolerar facilmente condições adversas. A planta produz folhas durante todo o ano. As flores são muito perfumadas, isoladas ou em pequenos cachos nas axilas das folhas e têm cerca de 3,7 cm de largura (ANWAR et al., 2016; LORENZI; MATOS, 2008).

Lorenzi e Matos (2008) explicam que a árvore de laranja-amarga se diferencia da árvore de laranja-doce pelo fato de possuir muito mais espinhos, casca rugosa e muito grossa. Várias variedades de laranja amarga são encontradas em diferentes partes do mundo e são usadas para extração de óleos essenciais. Os óleos de laranja amarga são obtidos de diferentes partes (cascas, folhas e flores) de C. aurantiumspp. amara. Dentro das laranjas azedas (“amargas”) existem os seguintes grupos: laranja azeda “padrão” ou “Sevilha”, cultivada para produção de frutos; “Bouquet de Fleurs” cultivado para produção de flores das quais se extrai o óleo de néroli, e, por fim, “Granito” ou “Abers” muito utilizado para extração de óleo essencial das folhas (ANWAR et al., 2016).

Atuação no plano físico:

Esse óleo essencial apresenta uma boa utilização como anti-hipertensivo e como anti-infeccioso (BAUDOUX, 2018).  Caddy (2020) considera o OE de néroli apropriado para pacientes com TPM ou menopausa, por conta de suas propriedades de tônico uterino. A autora também menciona sua aplicação em casos de úlcera, flebite e veias varicosas (CADDY, 2020).

Atuação no plano emocional:

O aromaterapeuta, ao utilizar o óleo essencial de néroli em questões emocionais, tem diante de si um dos óleos de maior potencial para tratar distúrbios de origem nervosa. Festy (2021) aponta que, apesar de preço oneroso com relação aos demais óleos essenciais, o OE de néroli apresenta satisfatório custo x benefício visto que apenas 1 gota, ou mesmo a inalação diretamente do frasco, pode acalmar instantaneamente o paciente (FESTY, 2021).

Além de seu caráter tranquilizador, Baudoux (2018) esclarece que esse óleo essencial pode ser utilizado em casos de melancolia, morosidade e tristeza. Desperta a alegria, felicidade, bom humor e otimismo, caçando as ideias sombrias e facilitando, também, um sono profundo e prolongado (BAUDOUX, 2018).

 

Referências Bibliográficas:

ANWAR, S. et al. Bitter Orange (Citrus aurantium L.) Oils. Essential Oils in Food Preservation, Flavor and Safety, p. 259–268, 1 jan. 2016.

BAUDOUX, D. O Grande Manual de Aromaterapia de Dominique Baudoux. 1. ed. Belo Horizonte: Editora Laszlo, 2018.

CADDY, R. Essential Oils in Color. Kent: Amberwood Publishing, 2020.

CORAZZA, S. Aromacologia: uma ciência de muitos cheiros. 4. ed. São Paulo: Senac São Paulo, 2019.

FESTY, D. A Bíblia dos Óleos Essenciais. 1. ed. Belo Horizonte: Editora Laszlo, 2021.

LAWS, B. 50 Plantas que Mudaram o Rumo da História. Rio de Janeiro: Sextante, 2013.

LORENZI, H.; MATOS, F. J. DE A. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas. 2. ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2008.

 

Número de processo Anvisa: 25351.739629/2019-11

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.